22.11.06

Quem são esses que voltam como pássaros?


"Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças" (Is 51.11)

Depois de 27 séculos, desde o distante ano de 701 aE.C., quando o Reino de Israel ou Reino do Norte fora conquistado pelos Assírios e as Dez Tribos do Norte foram dispersadas e perdidas entre as nações, uma das tribos, os Bnei Menashé, retornam à Terra de Israel. Permaneceram como uma pequena população na costa oriental da Índia, e mantiveram preservada sua identidade ancestral e a memória de pertencimento entre os filhos de Jacob, pela observância do Shabbat, da circuncisão dos homens ao oitavo dia de vida, das leis alimentares e de pureza familiar. Durante 27 séculos perseveraram sob a promessa de um dia retornarem à Sião e serem reestabelecidos pela misericórdia de D'us.

Os Bnei Menashé (ou filhos de Manassés) foram "redescobertos" pelo judaísmo ocidental principalmente no século XX. Sua real ligação com as tribos perdidas foi examinada quase à exaustão. Apesar de muitos terem feito Aliyah (retorno a Israel, garantida pelo Estato Judeu a todo judeu de qualquer parte), somente em 2003 foram formalmente reconhecido como judeus em toda a abrangência do termo, decisão executada por uma corte rabíncia organizada pelo Grão-Rabino Sefardita Shlomo Amar - e deu pleno direito de cidadania israelense e direto de retorno a todos eles.

Assim, essa semana, mais de 200 Bnei Menashé (dos 1.000 que nos próximos dias chegarão) aterrisaram em Tel Aviv num vôo da El Al, plenamente reconhecidos em sua identidade e herança judaicas, novamente reunídos à Casa de Jacob.

Isso não é apenas uma curiosidade. É um milagre. É a Mão de D'us tocando a História, outra vez, trazendo os perdidos de Israel entre as nações, preparando o caminho para o retorno do Mashiach para a Casa de Israel, Sua Casa. Bem-vindos filhos de Manassés, nunca mais terão de dizer "ano que vem em Jerusalém".

Am Yisrael Chai. Od Avinu Chai, leOlam vaed.
[o Povo de Israel vive, (a herança de) nossos Pais Vivem, para sempre]

Leia aqui a reportagem do Jerusalem Post.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home